Saúde do homem

homem fazendo exercício físico abrindo os braços

Entenda porque é importante estar atento a alguns cuidados 

A conscientização em relação aos cuidados com a saúde do homem é essencial, pois a população masculina é mais atingida nos casos de adoecimento por doenças graves e crônicas, violência e outras causas externas. O fato de o homem procurar menos os serviços de saúde prejudica sua qualidade de vida e longevidade.

Conscientizar a população masculina sobre a importância de exames preventivos no combate a problemas de saúde que atingem os homens, em especial o câncer de próstata, é uma tarefa constante. Tendo em vista que o preconceito, a vergonha e barreiras culturais ainda mantêm os homens longe dos consultórios médicos, alertam especialistas da área.

Por esse motivo é tão importante manter esse alerta sobre os cuidados com a saúde do homem, sobretudo no mês de novembro por causa da campanha do novembro azul. 

O que é a saúde do homem?

A saúde do homem está relacionada aos hábitos que ele adota, seja em relação a alimentação, realização periódica de exames, vacinação em dia, a prática de exercícios ou a falta dela.

Como é comum em nossa cultura os homens não se preocuparem tanto com a saúde por motivos que já mencionamos acima como preconceito e vergonha, o  Ministério da Saúde juntamente ao Governo Federal implantaram a Política Nacional de Atenção Integral da Saúde do Homem (PNAISH), com o objetivo de ampliar e conscientizar a população masculina aos serviços de saúde.

A Política Nacional de Atenção Integral da Saúde do Homem (PNAISH) tem como diretriz promover ações de saúde que contribuam para a compreensão da realidade singular masculina nos diversos contextos socioculturais, políticos e econômicos. 

Os serviços de saúde, da PNAISH é desenvolvida a partir de cinco pilares:

Acesso e Acolhimento: objetiva reorganizar as ações de saúde, através de uma proposta inclusiva, na qual os homens considerem os serviços de saúde também como espaços masculinos e, por sua vez, os serviços reconheçam os homens como sujeitos que necessitam de cuidados.

Saúde Sexual e Saúde Reprodutiva: busca sensibilizar gestores(as), profissionais de saúde e a população em geral para reconhecer os homens como sujeitos de direitos sexuais e reprodutivos, os envolvendo nas ações voltadas a esse fim e implementando estratégias para aproximá-los desta temática.

Paternidade e Cuidado: objetiva sensibilizar gestores(as), profissionais de saúde e a população em geral sobre os benefícios do envolvimento ativo dos homens com em todas as fases da gestação e nas ações de cuidado com seus(uas) filhos(as), destacando como esta participação pode trazer saúde, bem-estar e fortalecimento de vínculos saudáveis entre crianças, homens e suas (eus) parceiras(os).

Doenças prevalentes na população masculina: busca fortalecer a assistência básica no cuidado à saúde dos homens, facilitando e garantindo o acesso e a qualidade da atenção necessária ao enfrentamento dos fatores de risco das doenças e dos agravos à saúde.

Prevenção de Violências e Acidentes: visa propor e/ou desenvolver ações que chamem atenção para a grave e contundente relação entre a população masculina e as violências (em especial a violência urbana) e acidentes, sensibilizando a população em geral e os profissionais de saúde sobre o tema.

Principais doenças que acometem os homens

Segundo dados do IBGE, homens brasileiros vivem, em média, sete anos a menos que mulheres e apresentam maior incidência de certas doenças. As doenças prevalentes em homens ou que só os afetam são:

Doenças cardiovasculares – A maior incidência é entre os homens. Os fatores de risco incluem pressão alta, obesidade e alguns hábitos relacionados ao estilo de vida, como tabagismo e sedentarismo.

Câncer de pulmão – Atinge duas vezes mais homens do que mulheres. A maior parte dos casos diagnosticados (90%) está associada ao hábito de fumar. Os principais sintomas são tosse, dor no tórax, escarros com sangue e falta de ar.

Câncer de próstata – O segundo tipo de câncer mais comum entre homens. Quando diagnosticado no início, tem 90% de chances de cura.

Câncer de testículos – Apesar de raro (5% do total de casos de câncer entre os homens), preocupa porque a maior incidência é em homens em idade produtiva – entre 15 e 50 anos. É facilmente curado na fase inicial. Homens devem realizar todo mês o autoexame dos testículos para detectar possíveis nódulos, além de fazer consultas periódicas com um urologista.

Câncer de pênis – Está relacionado a condições precárias de higiene com o órgão sexual. No Brasil, representa 2% de todos os casos de câncer no homem e é mais frequente nas regiões Norte e Nordeste.

Cuidados com a saúde do homem 

Confira a seguir, algumas dicas do Ministério da Saúde, que devem ser adotadas no cuidado com a saúde do homem 

Procurar os serviços de saúde não apenas quando estiver com uma doença, mas para se prevenir.

Evitar o consumo de bebidas alcoólicas e outras drogas.

Ter uma alimentação adequada e saudável.

Praticar exercícios físicos regularmente.

Conversar sobre problemas e preocupações com a (o) parceira (o), familiares, amigos, profissionais de saúde.

Pedir ajuda quando se sentir sobrecarregado por alguma situação de estresse.

Manter a carteira de vacina atualizada.

Utilizar preservativo nas relações sexuais.

Evitar o cigarro.

Realizar consulta com o dentista regularmente.

Realizar exames de rotina periodicamente.

Cultivar bons hábitos de higiene pessoal.

O cuidado com a saúde deve ser contínuo e é preciso estar atento aos sinais que o corpo dá. Portanto, observe o seu corpo, consulte o seu médico regularmente e previna-se contra diversas doenças, incluindo o câncer de próstata. 

É tempo de se tocar!

Previna-se contra o câncer de próstata! 

Durante o novembro azul, estaremos ajudando pacientes do HCP e você também pode contribuir com essa corrente de solidariedade. Basta apenas CLICAR AQUI e baixar a nossa revista “Mais Saúde” e pronto! Você já ajudou a salvar a vida de alguém. 

É que a cada download feito, o Boris estará doando R$1,00 em prol do Hospital de Câncer de Pernambuco. 

Clique, ajude e participe! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *